Expressamos nossa essência?

Você é do tipo de pessoa que extravasa suas emoções ou costuma trancafiar seus sentimentos? Muitas vezes, passamos por situações que desejamos repelir, dar um basta, dizer um NÃO bem grande, mas, ao contrário, nos aprisionamos em nossos pensamentos e, simplesmente, cedemos.

Criando uma imagem

É claro que como indivíduos sociáveis, precisamos saber conviver, compreender sobre limites, respeito e educação. Mas, necessitamos ter o entendimento do que trazemos para a nossa vida com nossas ações ou omissões. Para tudo que realizamos haverá um retorno. Nossas decisões impactam diretamente naquilo que recebemos ou deixamos de receber, e nesse quesito, incluo não só o material, mas, principalmente, o emocional e espiritual. Somos responsáveis por tudo o que decidimos em nossa jornada! Já parou para pensar sobre o impacto de suas atitudes em suas emoções? Normalmente, no meio em que vivemos, nos adaptamos para sobrevivermos e conquistarmos o sucesso e a felicidade que julgamos ali encontrar. Junto a essa adaptação, por vezes, manifestamos quem não somos para participar do enredo. Proteger sua imagem é algo natural e benéfico, desde que isto não iniba sua real essência. Abdicar de quem você é, contrariando seus sentimentos e valores, aí sim, estará trazendo prejuízos para si.

Adoecendo por aprisionar emoções

Já é sabido que o acúmulo de emoções mal resolvidas pode nos adoecer. Nossas células impregnam-se de fluídos deletérios que despertam doenças que talvez nem fôssemos ter ou que nos fossem chegar muito mais tarde. O paradoxo entre a manifestação de quem somos e do que apresentamos, é um dos grandes responsáveis por tanto mal estar, emoções mal trabalhadas, sentimentos negativos e imagens distorcidas sobre a nossa essência. Você costuma compartilhar suas emoções? Tem consciência sobre quais sentimentos lhe fazem mal, inclusive fisicamente? Percebe o que pode fazer para melhor conviver em conformidade ao seu modo de ser? Lembre-se, pequenas ações podem trazem enormes benefícios para nossa vida.

Manifestando o seu Eu

Ter consciência sobre quem somos, é objeto essencial para que tenhamos uma vida mais plena e leve. Mas, não basta isto para que sejamos mais felizes, precisamos nos empoderar de nossa essência. Como seres em evolução, compreendemos que estamos aprendendo e trocando experiências. Desde nossa infância manifestamos quem somos, o que trazemos em nossa bagagem espiritual. Mas, com o tempo, em nossas relações sociais, profissionais e afetivas, acabamos muitas vezes, não nos permitindo manifestar quem somos. Deixamos o nosso ego, medo e fragilidades falarem mais alto, e nos aprisionamos. Tomar as rédeas de nossa vida pode ser mais simples do que imaginamos. É preciso que nosso Eu Superior fale mais alto. Convido você a criar uma relação mais íntima com sua essência, empoderando-se de quem você é desejando com isto, se conhecer, se manifestar, aprender, crescer e se aperfeiçoar como Ser.

Desenvolva um maior vínculo com sua essência

Toda mudança requer um objetivo e um plano de ação:
  1. Analise em sua rotina as suas ações e perceba quais emoções lhe despertam;
  2. Recorde situações em que agiria diferente e perceba como se sentiria;
  3. Dê-se um tempo diário e medite, 5 ou 10 minutos iniciais e escreva o que sentiu;
  4. Organize seu dia e tenha um hobby, veja como se sente;
  5. Exercite dizer educadamente um Não quando assim o desejar, e perceba o resultado em seu íntimo;
  6. Olhe-se ao espelho, diga seu nome e em seguida: Eu te perdoo/ Eu te amo; e reflita sobre o sentimento que lhe vem.
  7. Em suas mentalizações diárias, acrescente frases de autoconfiança e autoaceitação;
  8. Exercite o positivismo e veja os resultados;
  9. Aplique o autoconhecimento e aprenda a se conhecer melhor e
  10. Cuidado com o valor demasiado à autocrítica e com a autossabotagem em suas decisões.
Experimente conhecer a sua essência e vivenciá-la! Você se surpreenderá com a leveza de ser, simplesmente, quem você é!

Atendimento em Florianópolis,
São José e região.

Fico feliz que tenha chego até aqui. Entre em contato se quiser saber mais ou se acredita que posso ajudar você ou alguma pessoa querida.

Você se permite ser?

Hoje quando você acordou, o que fez ao abrir os seus olhos? Deu-se um tempo para refletir sobre algum sonho que teve?  Parou alguns instantes para planejar, mentalmente, o seu dia? Ainda deitado, enquanto começava…

Como anda o seu sentimento de pertencimento? Sente-se inteiro no espaço que convive?

Pertencer a um espaço, a uma comunidade, a um ambiente com suas culturas e hábitos, é algo primordial para o indivíduo se tornar mais confiante e seguro em suas ações. E, muito mais que isto,…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.